sábado, 22 de junho de 2024
Publicado em 17/11/2023 às 16:11

O mundo “enlouqueceu”

As turbulências que vivenciamos no mundo, na atualidade, trazem a coloração própria deste tempo, expondo os interesses isolados e/ou de grupos de pessoas, aliançadas entre si, na defesa de seus ideias, projeções econômico/financeira, territoriais, de dominação, de poder/comando/autoridade, isso, pode ou poderia sinalizar que o “mundo” endoidou! Aos desavisados,sim! Todavia, na cronologia do tempo e, segundo os anais que guardam a história, isso representa apenas mais um fato, talvez, surradas e repetidas atitudes,já ocorridas tantas e tantas vezes, no nosso cosmos.

            Havia alguns anos, fomos surpreendidos com migrações em massa, partindo do continente africano com destino ao europeu, na ocasião, muitas vozes se ergueram e manifestaram se tratar de represálias aos antigos colonizadores daquele continente, visando com isso, estabelecer-se nestes países, ainda houve quem dissesse que a população emigrante estava fugindo da guerra em suas pátrias-mãe, nenhuma das hipóteses é descartável, em todas pode haver um fundo de verdade, porque um olhar a distância pode fragilizar “sentenças.”Porém, no “baixo clero” correm notícias, de intenções outras, para as questões migratórias.

            Prosseguindo no viés da emigração e as suas possíveis razões, em alguns países houveram verdadeiras guerras civis e, para não machucar os sentimentos do leitor, vamos mencionar apenas fatos ocorridos em determinado país do continente africano, na década de 1990, quando, em torno de um milhão de pessoas perderam a vida, em poucos dias, além de um expressivo número de mulheres resultaram estupradas, segundo dados colhidos, foram entre duzentas e cinquenta mil e quinhentas mil mulheres!

            Hoje, mais do que ontem os interesses econômicos e os de dominação dão o tom, embora ainda não digeríssemos as consequências das recentesprimeira e segunda guerras, embora o cessar fogo de 1945,em momento algum o homem ofereceu uma esperança para a paz, no contraponto, desaprendeu lições e oportunidades tantas, enquanto escorria e escorre o sangue de milhares, falastrões aos holofotes expressam insensatez, adicionando tanques de combustíveis aos incêndios, aos invés de oferecer oportunidades de paz, para equacionar diferenças entre semelhantes.

            O mundo precisa endoidecer em orações, cantigas divinais, luzeiros de esperanças, na voz de mensageiros de paz, levando auroras de ternura, orquestras a disseminar o amor, guitarras mergulhando em profusões melodiosas de serenatas diuturnas e conectar os desfraternos, com risos e abraços fraternos, o mundo precisa enlouquecer com a presença de anjos difusores de carinho, o mundo precisa endoidecer no exemplo da infância, abraçada em atitudes dadivosas, para contagiar os corações dos seres endurecidos, já sem foles, pela ânsia insensata do desamor, levando-lhes a doçura das estrelas do porvir!



Compartilhe essa notícia: