terça-feira, 23 de abril de 2024
Publicado em 27/03/2024 às 14:35

Páscoa – ressurreição de Cristo

Páscoa escrito em hebraico é Pesach, em grego é Páscha e em latim clássico é Pascha.  Latim não tem acento; grego tem. Páscoa teve e tem vários significados no decorrer da história humana na Terra. Na época pré-mosaica, era a festa da primavera dos pastores nômades. No tempo depois da morte de Moisés, festa anual dos hebreus transformada em memorial da saída deles do Egito, no tempo de Faraó. E mais tarde, depois da morte de Jesus Cristo e até hoje, festa anual dos cristãos comemorando a ressurreição de Jesus Cristo. E também, mais tarde e até os dias atuais, um cumprimento do preceito pascal, sobretudo quando feito coletivamente como, por exemplo, Páscoa das Filhas de Maria, Páscoa dos Militares.

Páscoa, no sentido cristão e religioso, é a festa  comemorativa da ressurreição de Jesus Cristo, ao terceiro dia após a morte. Em termos figurados, ressurreição significa vida nova, renovação... Na doutrina cristã, é o ressurgir para uma nova e definitiva vida, distinta e, em certa medida, oposta à da existida encarnada na Terra, e que, a partir da ressurreição de Jesus Cristo, aguarda todos os fiéis cristãos. Que maravilha, que esperança! A Páscoa é antecedida pela Quaresma, tempo de quarenta dias, que vai desde a Quarta-Feira de Cinzas até a Missa da Ceia do Senhor, exclusive, no sábado santo. Tempo de preparar a celebração da Páscoa. Prepará-la com mais leitura bíblica, meditação, oração, jejum, partilha, amor, esperança... Tempo de vivenciar e assumir a dimensão comunitária e social da Quaresma e da Campanha da Fraternidade. Neste ano, a Campanha da Fraternidade teve o tema “Fraternidade e amizade social” e o lema “Vós sois todos irmãos e irmãs”.

Eis as palavras do papa Francisco em 8 de abril de 2023: “Vemos assim o que fez a  Páscoa do Senhor: impele-nos a seguir em frente, sair da sensação de derrota, rolar a pedra dos sepulcros onde muitas vezes encerramos a esperança, olhar o futuro com confiança, porque Cristo ressuscitou e mudou a direção da história; mas, para conseguir, a Páscoa do Senhor leva-nos ao nosso passado de graça, faz-nos regressar à Galileia, onde teve início a nossa história de amor com Jesus, onde ocorreu o primeiro chamamento. Por outras palavras, pede-nos para reviver o momento, a situação, a experiência em que encontramos o Senhor, experimentamos um olhar novo e luminoso sobre nós mesmos, sobre a realidade, sobre o mistério da vida.”

Assim, valem também as palavras do Ir. Alois, prior de Taizé, ditas em 16 de abril de 2022: “A celebração da ressurreição de Cristo e a alegria que ela gera em nós não nos afastam do sofrimento do mundo. Pelo contrário, tornam-nos mais aptos para enfrentar as provações da vida, as nossas e as dos outros. Sim, Cristo ressuscitado envia-nos para mostrar com as nossas vidas que há esperança além de toda esperança humana.” Síntese: fiquem hasteadas sempre as virtudes todas e a vida toda, todas cravadas nos alicerces da ressurreição de Jesus Cristo: amor, fé, esperança... Bendita a vida na Terra, bendita a vida no Céu! Páscoa feliz a você e aos seus, hoje e sempre!

 



Compartilhe essa notícia: