terça-feira, 16 de julho de 2024
Publicado em 14/05/2022 às 12:18

Agricultores familiares perderão R$ 530 mil com revogação de programa federal

Agricultores familiares perderão R$ 530 mil com revogação de programa federal
Foto: Fernando Gomes/Prefeitura de Santo Ângelo

Programa Alimenta Brasil (PAB), antigo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), teve sua portaria revogada e, com isso, os agricultores familiares deixarão de vender R$ 530 mil em alimentos que beneficiariam pessoas atendidas em entidades assistenciais.

Mais de R$ 530 mil estavam previstos para compra de agricultores familiares santo-angelenses dentro do Programa Alimenta Brasil (PAB), o antigo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A portaria que autorizava a execução do PAB foi revogada pelo governo federal.

Os alimentos são adquiridos de agricultores familiares e repassados para 14 instituições de Santo Ângelo, como os lares de idosos, Apae, SOS Vida, dentre outras. O secretário municipal de Desenvolvimento Rural (SDR), lamentou a revogação. “É lamentável, é um programa diferenciado porque estimula a produção, gera renda para a agricultura familiar e esse alimento de qualidade produzido chega, através de Instituições, para pessoas mais necessitadas ou com dificuldade para se alimentarem”, observa.

O produtor Reinaldo Machado, associado da Associação de Produtores Hortigranjeiros e Produtos Coloniais de Santo Ângelo (Aprocohsa), diz que para os agricultores familiares será um prejuízo muito grande, travando a geração de renda. “É um retrocesso. Conquistar esse espaço para a comercialização dos nossos produtos foi uma luta de muitos anos, garantindo uma renda importante, que agora será retirada. É uma compra garantida que beneficia o produtor, mas auxilia também aqueles que recebem os alimentos”.

No ano passado, a iniciativa movimento R$ 442 mil em Santo Ângelo. De 2017 a 2020, o Programa teve R$ 1.360.783,32 injetados na economia local, com 88 pequenos produtores rurais beneficiados, 176 toneladas de alimentos adquiridas no quadriênio, 16 entidades assistenciais atendidas e 70 variedades de hortifrutigranjeiros entregues.



Compartilhe essa notícia: