sábado, 22 de junho de 2024
Publicado em 23/05/2024 às 16:34

Leite anuncia construção de 538 casas para moradores atingidos pelas enchentes do RS

Leite anuncia construção de 538 casas para moradores atingidos pelas enchentes do RS
Foto: Lauro Alves/Secom

O governador Eduardo Leite e o secretário Estadual de Habitação e Regularização Fundiária, Carlos Gomes, assinaram nesta quinta-feira no Estrela Palace Hotel, em Estrela, a ordem de início para construção de casas definitivas para atingidos pelas enchentes de 2023 e deste ano em municípios dos vales do Taquari, Rio Pardo, Caí e Paranhana. Ao todo, são 538 residências no Eixo 1, e elas devem ficar prontas em até quatro meses, a partir do início da preparação dos terrenos.

Conforme o governador, serão usados R$ 41,8 milhões do Tesouro Estadual para construir 300 casas pelo programa “A Casa é Sua – Calamidades”. Os imóveis terão 44 metros quadrados e estrutura em painéis de concreto pré-fabricado, com dois dormitórios, banheiro e sala com cozinha conjugadas. As residências serão construídas nas cidades de Cruzeiro do Sul (40), Encantado (35), Estrela (40), Lajeado (30), Muçum (56), Roca Sales (35), Santa Tereza (24) e Venâncio Aires (40).

“Esta ata de registro de preços para construção de casas é algo inédito no Brasil. Nós vamos reconstruir a vida das pessoas. Vamos reconstruir o futuro do Rio Grande do Sul. Vamos colocar todos para frente, cada uma das nossas cidades e cada um dos cidadãos que vão precisar de apoio nesse momento”, afirmou o governador.

Além disso, o MPRS disponibilizou o repasse de R$ 5 milhões, oriundos do Fundo de Reconstrução de Bens Lesados, para a construção de outras 38 casas em Arroio do Meio. Elas serão as mesmas características técnicas das demais casas construídas no programa “A Casa é Sua – Calamidades”.

“É com muita alegria que venho aqui para materializar o reconhecimento do MPRS com o Vale do Taquari. Fesde o ano passado, temos um olhar diferente para ajudar na reconstrução desta região. As pessoas precisam de um espaço digno para morar. E esse é um compromisso do MPRS, de estar com a sociedade e com quem precisa da nossa ajuda”, completou.

Além disso, o Grupo Inova Steel, de São Paulo, fará a doação de R$ 22 milhões para a construção de 200 casas em Cruzeiro do Sul (100), Igrejinha (50) e São Sebastião do Caí (50). O grupo paulista, ligado ao setor da construção civil, entregará unidades residenciais fabricadas a partir de um modelo construtivo chamado “steel frame”, ou seja, em uma estrutura metálica.

As casas também terão dois dormitórios, um banheiro e sala com cozinha conjugadas, mas com uma área de 36 metros quadrados. Os representantes da empresa presentes no ato ainda reforçaram que toda a mão de obra utilizada na construção das unidades no RS será de trabalhadores locais, ajudando a fomentar ainda a retomada da renda destas famílias.

Já a empresa vencedora da licitação de registro de preço e que construirá as 300 casas do programa A Casa é Sua – Calamidades” do Governo do Estado anunciou que doará mais 15 unidades, aumentando o número de casas definitivas para 553, além da contratação de mão de obra local para trabalhar na construção das unidades.

O secretário estadual de Habitação e Regularização Fundiária, Carlos Gomes, reforçou que o anúncio apresentado pelo governo é uma resposta rápida desenvolvida com o aprendizado dos eventos climáticos de 2023. “Nosso trabalho foi no sentido de garantir uma solução rápida, eficiente e financeiramente viável para assegurar o direito à moradia digna aos atingidos por esse tipo de situação, que, infelizmente, é cada vez mais frequente”, afirmou.

Em todos os casos, os beneficiários são as pessoas que perderam suas residências nas enchentes. A seleção das pessoas é feita pelas prefeituras das cidades.

Apelo e nova licitação

Durante a apresentação, Leite fez um apelo para que as burocracias envolvendo os projetos habitacionais sejam reduzidas, para atender mais rapidamente a população. O governo do RS também prepara uma nova licitação no Eixo 2, com até 2,5 mil casas. Elas deverão ser em frame, com dois dormitórios, sala com cozinha conjugada e banheiro, tendo 50m². O prazo, quando for feita a ordem de início de serviços, é de três meses a partir do início da construção.

Prefeitos celebram construção de casas definitivas

Alguns prefeitos do Vale do Taquari participaram do anúncio do início da construção das 538 casas para desabrigados no RS e celebraram as ações para a retomada de uma moradia digna para seus munícipes. “Minha cidade teve mais de mil casas destruídas. Toda essa ajuda que está sendo feita para o nosso município representa muito para aqueles que não têm mais nada”, apontou o prefeito de Cruzeiro do Sul, João Henrique Dullius.

O prefeito de Estrela, Elmar Schneider, destacou que, com a ajuda que vem sendo dada, o município vai ser reerguer. “Essa tragédia veio talvez no melhor momento de Estrela, onde o nosso comércio, indústria e agricultura viviam em um momento pleno de geração de emprego. Mas Estrela não vai parar. Nós vamos seguir em frente”, relatou.

O prefeito de Arroio do Meio, Danilo José Bruxel, agradeceu as ações que vêm sendo feita para ajudar na retomada da sua cidade. “Hoje nós podemos dizer para a nossa comunidade que muitas famílias terão um lugar fixo para morar. Isso vai nos ajudar a aliviar o grande problema que nós vamos ter que é a habitação”, finalizou.


Fonte: Correio do Povo

Compartilhe essa notícia: