domingo, 26 de maio de 2024
Publicado em 13/05/2024 às 07:17

Estado soma 145 mortos e 132 desaparecidos após enchentes

Estado soma 145 mortos e 132 desaparecidos  após enchentes

De acordo com o boletim da Defesa Civil estadual, divulgado às 18h de ontem (12), a chuva causou 145 mortes.

Pelo menos 806 pessoas se feriram. Há pelo menos 132 desaparecidos, seis a menos do que o boletim das 12h deste domingo.

O RS tem 538,743 mil desalojados e 81,2 mil pessoas em abrigos.

Em parceria com mais de 50 abrigos de diferentes regiões do Estado, a plataforma Tô Salvo lista o nome de pessoas que foram resgatadas e indica o endereço do ponto onde foram acolhidas.

O sistema é simples e de fácil utilização: para buscar por alguém basta digitar o nome da pessoa. Se houver dados referentes à pesquisa, uma lista com o nome, idade e o local em que ela está abrigada vai carregar automaticamente.

Link para buscas: www.tosalvo.ong.br

Nível do Guaíba
As medições do nível do Guaíba são realizadas de hora em hora, conforme divulgação da Defesa Civil estadual. O dado mais recente, das 18h15min deste domingo (12), mostra que o nível chegou aos 4m63cm. O registro mais alto foi de 5m35cm, às 5h30min do dia 5.

Água
O boletim mais recente da Corsan informa 191 mil clientes sem abastecimento de água em 18 cidades do RS.

Em Porto Alegre, o Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) informa que duas estações de tratamento de água (Etas) seguem com operações suspensas. São elas ETA Moinhos de Vento e ETA das Ilhas. Além disso, as outras ETAs da cidade estão operando com capacidade reduzida.

Energia elétrica
A CEEE Equatorial informa que 134 mil clientes estão sem energia em sua área de concessão. Desses, 125 mil estão desligados por segurança, devido a áreas alagadas e atendendo a solicitações da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e das prefeituras. Em Porto Alegre, são 98 mil clientes nessas condições.

Na área da RGE, 147 mil clientes estão sem energia. A maioria desses clientes estão em áreas alagadas ou em locais com impedimento de acesso das equipes. As regiões mais afetadas são Metropolitana (64,9 mil), Vale do Sinos (34,3 mil), Serra (17,1), Vale do Taquari (13,8 mil) e Vale do Rio Pardo (12,4 mil).


Fonte: GZH

Compartilhe essa notícia: