terça-feira, 16 de julho de 2024
Publicado em 24/11/2021 às 07:00

Eleição na Câmara Municipal

Eleição na Câmara Municipal

PERGUNTAR NÃO OFENDE

É triste ouvir políticos que tratam o tal orçamento secreto, de R$ 16 bilhões, como se não devessem prestar contas do que será feito com todo esse dinheiro. Mesmo com todo o desgaste de episódios como o mensalão, boa parte da classe política, a que dá as cartas, não consegue segurar a fome por verbas. Um recurso bilionário que não aponta o valor correto, não expressa para quem será destinado e nem para quê será usado, pode ser considerado legal?

SÓ PARA LEMBRAR

Entre os municípios gaúchos com mais de 50 mil habitantes, Santo Ângelo e Cachoeira do Sul dividem a primeira colocação em percentual de vacinados contra a Covid-19. Na Capital das Missões, 95,9% da população acima dos 18 anos possui o esquema vacinal completo (doses 1 e 2). Mais uma prova do excelente trabalho realizado pela Secretaria Municipal de Saúde. 

Eleição na Câmara Municipal

Se aproximando a data, começam a esquentar as conversas envolvendo a eleição para a presidência da Câmara de Vereadores. Daqui e dali surgem possibilidades para substituir Nader Awad no comando do Legislativo municipal. A eleição será na última sessão ordinária do ano. O vereador Marcos André (PTB) teria colocado seu nome à disposição para concorrer, mas parece que a coisa esfriou. Agora, Márcio Antunes (MDB) começa a aparecer como provável candidato. E o vereador Vando Ribeiro (MDB), embora diga publicamente que não quer, continua tendo seu nome cogitado, mesmo que seja pré-candidato a deputado federal. Muita conversa ainda vai rolar. 

Vai surgir a terceira via?

Quando o assunto é eleição presidencial, a principal questão tratada é a da possível terceira via. Numa polarização tão forte, tão abrangente, envolvendo Lula e Bolsonaro, é possível que alguém rompa essa barreira? Possível, é. Mas a questão está nos nomes que estão sendo apresentados. 

Dória, Leite, Mandetta, Pacheco, Moro,Ciro. Nenhum consegue apresentar, hoje, sinal de que irá deslanchar. Mas é bom lembrar que a eleição é em outubro do ano que vem e um fato novo pode mudar o cenário. E no Brasil, isso nunca está descartado.

As dúvidas sobre Moro

Quem atrai mais curiosidade é Sérgio Moro. Único que não tem origem direta na política e acabou de filiar-se ao Podemos, traz com ele a imagem de justiceiro muito abalada após a malfadada passagem pelo Ministério de Bolsonaro.

Alguns acreditam que Moro pode tirar votos dos dois favoritos, entrando com força naquele grupo, que é grande, que não quer “nenhum e nem outro”. E vai apostar, também, na proposta de ser o líder de direita que pode implantar o que Bolsonaro, por conta do radicalismo e da ignorância, não consegue fazer.

Nos dois times

A única coisa certa nesse contexto é que a turma do Centrão vai jogar nos dois times e se alinhar com aquele que ganhar. Para quem quer saber mais sobre as ideias de Moro, chega nas livrarias no dia 2 de dezembro o livro do ex-juiz: “Contra o Sistema da Corrupção”.


PARA REFLETIR:

“Os nossos maiores problemas não estão nos obstáculos do caminho, mas na escolha da direção errada.”

Augusto Cury



Compartilhe essa notícia: